sábado, 19 de maio de 2012

MEU BEM



Meu bem,
Enrosca o seu verso,
Caracol em mim.
Venha depressa,
Que a vida é festa,
Gaita de seresta,
Que geme um blues.

Meu bem,
Acenda a rima,
Das coxas e cachos,
Do meu jardim.
Troque o tom,
Te tantos corpos,
Que nada tem de ti.

Meu bem,
Cole seus medos
Nos pecados meus.
Transforma a borda,
Da flecha farpada,
Em destino traçado,
De um Cupido ateu.

Liberte o tabu,
Do teu cheiro tatuado,
Na curva da almofada,
Mensagem cifrada,
Onde deixaste
Meu horizonte
Nu! 

Nenhum comentário: